O tratamento ortodôntico propriamente dito consiste no uso de um ou mais aparelhos, que podem ser fixos ou removíveis, ou conter uma combinação de ambos. A escolha do tipo de aparelho é feita pelo ortodontista, conforme a necessidade de cada caso e a etapa do tratamento. Aparelhos também podem ser intrabucais e/ou extrabucais, estes geralmente removíveis, que requerem a máxima cooperação do paciente quanto ao uso, para que o tratamento possa evoluir.

Os tratamentos ortodônticos podem ser preventivos, interceptores ou corretivos, dependendo do estágio de desenvolvimento dentário e esquelético do paciente e dos objetivos do mesmo. Não raramente podem envolver a integração com outras áreas, tais como periodontia, prótese, cirurgia buco-maxilo-facial, implantodontia, otorrinolaringologia e fonoaudiologia.

A montagem de um aparelho fixo leva em torno de duas a três sessões. Depois disso o ortodontista determinará a frequência na qual o paciente deverá ir ao consultório para dar continuidade ao tratamento. O intervalo entre uma consulta e outra vai depender do tipo e da fase do tratamento, mas em geral varia de 3 a 4 semanas. A duração de cada uma também irá variar conforme o procedimento a ser executado.

A previsão do tempo de tratamento não é exata, mas uma estimativa será dada ao paciente no início. Crescimento craniofacial desfavorável, diversidade nas respostas biológicas, demora na erupção dos dentes permanentes, faltas frequentes, danos ao aparelho e pouca colaboração no uso dos aparelhos removíveis, severidade das maloclusões, idade do paciente e problemas periodontais devido à higiene oral deficiente podem prolongar a duração do tratamento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados. *