As mordidas cruzadas ocorrem quando há uma alteração na relação transversal entre os dentes superiores e inferiores. Normalmente os dentes superiores devem ficar por fora e os inferiores por dentro. A arcada superior envolve a arcada inferior. Se ocorre o contrário, ou seja, os dentes superiores estão para dentro em relação aos seus antagonistas inferiores, dizemos que há uma mordida cruzada.

mordida-cruzada

Mordida cruzada posterior


Tratamento com Quadrihélice
O aparelho tipo quadrihélice serve para tratar as mordidas cruzadas mais simples, onde não há ainda muito comprometimento esquelético. São casos onde há necessidade de expandir apenas as arcadas dentárias e o osso alveolar (aquele osso que existe em volta dos dentes), sem a necessidade de abertura da sutura palatina mediana.

Expansão rápida da maxila (ou disjunção palatina):

São preconizadas para os casos onde há a presença de mordidas cruzadas posteriores esqueléticas uni ou bilaterais. Outros benefícios da ERM são o aumento do perímetro ósseo, gerando espaço para acomodar todos os dentes, melhora na função respiratória e obtenção de um sorriso mais amplo. Podem ser realizadas idealmente até a idade de 14 ou 15 anos de idade, pois até essa idade ainda se consegue abrir a sutura palatina mediana com facilidade. Depois dessa idade, as chances da sutura não ser aberta são cada vez maiores. E na idade adulta, este procedimento tem que ser realizado com a ajuda da cirurgia.

O ortodontista pode escolher disjuntores tipo Haas, que são apoiados em dentes (anéis) e na mucosa do palato (dois escudos de acrílico nas laterais), tipo Hyrax, onde o apoio é feito somente em dentes (anéis), também chamados de expansores higiênicos, ou tipo McNamara, que possui uma cobertura de acrílico sobre as faces oclusais dos dentes. Cada um tem suas características e indicações.

1

Mordida cruzada posterior bilateral

Os disjuntores de Haas são mais indicados nos casos onde não se deseja muita inclinação dentária, pois a força é dividida com a mucosa e o osso palatino. Os disjuntores Hyrax são mais indicados nos casos de pacientes com dificuldade de higienização e nos casos de disjunção palatina assistida cirurgicamente em adultos, e os disjuntores de McNamara são indicados em crianças que precisem corrigir problemas verticais de mordida aberta.

A ativação dos disjuntores é feita com a utilização de uma chave fornecida pelo profissional, que também fará a prescrição da velocidade de abertura do parafuso (número de ativações por dia) e agendará os retornos para controle. A abertura da sutura é indolor e muito rápida, levando em torno de um mês para ser completada. Após esse período, o paciente permanecerá com o aparelho fixado na boca por mais um período de contenção de 3 a 5 meses.

Logo após a instalação, o paciente poderá apresentar alguma dificuldade para falar, engolir a saliva e comer. Porém logo se adaptará e não terá mais desconforto.

Disjuntor palatina de Haas

Disjuntor palatina de Haas

dijuntor de hyrax

Disjuntor palatina de Hyrax

Disjuntor palatino de McNamara

Disjuntor palatino de McNamara


Correção da mordida cruzada com quadrihélice.

Agende uma consulta e saiba o porquê da clínica Machado Cruz ser referência no tratamento de Ortodontia em Brasília.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados. *